quinta-feira, 12 de março de 2009

a sociopatia nos relacionamentos


Eu sou misantropa, frequentemente confunde-se com a sociopatia, mas não é a mesma coisa.

A sociopatia é uma doença, a misantropia é um live stile. Mais ou menos assim: você nasce com tendencias e chega a desenvolver a sociopatia. Já na misantropia, você se torna.

Misantropo:Os misantropos expressam uma antipatia geral para com a humanidade, mas geralmente a maioria deles têm relações normais com indivíduos específicos (familiares, amigos, por exemplo). Misantropia pode ser motivado por sentimentos de isolamento ou alienação social, ou simplesmente desprezo pelas características prevalecentes de humanidade.

A misantropia não implica necessariamente uma atitude bizarra em relação à Humanidade. Um misantropo não vive afastado do mundo, das pessoas, apenas é reservado e demora tempo em confiar nelas. Olham para todas as pessoas com uma elevada dose de desconfiança e é frequente serem feitos "juízos de cálculo" de cada um que se aproxime, embora muitas vezes não o demonstrem. Pode ocorrer frequentes mudanças de humor: ora feliz, ora melancólico, o termômetro do estado de espírito fica louco, oscilando constantemente. Normalmente são muito perfeccionistas no que gostam de fazer e no que se comprometem a fazer. Com o passar dos anos, tendem a ser bastante sarcásticos e irónicos nas observações que fazem (pode-se dizer que em parte a grande timidez é substituida ou disfarçada por estas duas caracteristicas)têm uma interpretação muito própria de tudo aquilo que vêem e de tudo aquilo que lhes é dito pelas outras pessoas, sendo bastante observadores e atentos ao que os rodeia embora, muitas vezes, não o pareça.

A sociedade como um todo na verdade não passa de um circo, onde a mídia promove o show e o público (sociedade) a consome. No contexto da anti-socialidade a sociedade se torna a atração.“O mundo é um palco…”

Por que eu to falando isso hoje?

Simples queridos, me interesso e muito por patologias psicológicas e achei um blog muito interessante: Meu Namorado Psicopata .
Achei interessante por que eu já namorei um sociopata e hoje, posso assim dizer, vivo uma espécie de estress pós trauma dessa relação. Hoje, de pouco em pouco eu vou me erguendo de novo.
Viver a mercê de uma pessoa fria, que se faz de vítima pra te segurar, que te faz acreditar que você é a mulher da vida dele e coisas assim pra te ter nas mãos é sufocante. Tanto que,pra voce ter uma idéia do trauma, eu não poderia me relacionar, por ordens médicas, durante um ano ou mais!(aí já viu né! furei o bloqueio e hoje ele escreve no blog também. E acho que fez melhor efeito em mim do que ficar sem nada... =D)

Não existe cura ou forma correta de se lidar com um sociopata: Não se descobriu cura ou tratamento para a sociopatia. Na verdade, evidências sugerem que a terapia piore o caso, porque eles a usam para aprender mais sobre vulnerabilidades humanas que poderão ser posteriormente por eles exploradas. Eles aprendem a manipular melhor e a se desculpar melhor.( e pior que é verdade... assim também funcionam os misantropos no que diz respeito a criar argumentações sobre "por que os seres humanos são desprezíveis".)

São mentes extremamente inteligentes, estratégicas e treinadas. Em alguns casos, os sociopatas são pessoas de nivel intelectual alto.

Já que não tem cura, o recomendado pelos especialistas é tira-lo completamente da sua vida, gradualmente. Parece radical, e claro, você precisa ter certeza de que o diagnóstico está correto, mas você precisa se proteger de ter seu tempo, atenção, dinheiro e generosidade totalmente sugados.

O certo é ter um diagnóstico de um especialista, seguido de entrevistas com familiares e amigos do dito cujo. Boa sorte! Por que um sociopata dificilmente se submeterá a uma avaliação dessas. Então, responda este questionário a seguir:
"Compare o suspeito com outras pessoas que você conhece, e responda:

1) Você se sente usada por ele com frequência?

2) Você sente com frequência que ele não liga pra você?

3) Ele mente, te desaponta?

4) Ele tende a fazer afirmações contraditórias?

5) Ele tende a exigir muito de você e não dar tanto em troca?

6) Ele costuma fazer com que você sinta compaixão por ele? Parece que ele tenta fazer com que você tenha dó dele?

7) Ele tenta fazer você se sentir culpada?

8) Você às vezes sente que ele está tirando vantagem da sua bondade?

9) Ele parece se aborrecer à-tôa e precisa de estímulo constante?

10) Ele é bajulador? Ele se comporta contigo de uma forma que você se sinta lisonjeada, mesmo que ele não esteja dizendo grande coisa?

11) Ele faz com que você se sinta preocupada? Ele faz isso de forma escancarada ou é esperto e furtivo?

12) Ele te dá a impressão que você deve algo a ele?

13) Ele resiste assumir a responsabilidade por ter machucado outras pessoas? Ele culpa tudo e todos, menos ele?

E ele faz tudo isso com muito mais frequência do que as outras pessoas que você conhece? Se você respondeu sim à maioria dessas perguntas, você PODE estar lidando com um sociopata. Com certeza você está lidando com alguém que não é bom para você, qualquer que seja o nome pelo qual você prefira chamá-lo.”

E o que os psicopatas querem afinal?
GANHAR!
Tire amor, tire relacionamentos, e tudo que resta é ganhar o jogo, qualquer que seja ele. Nos negócios, é ganhar dinheiro e ganhar da concorrência. Se o “jogo” é rivalidade entre irmãos, ele quer ganhar do irmão. Se é uma competição, ele quer dominar. Se o sociopata em questão for do tipo rancoroso, ganhar significará fazer o outro perder, falhar, ficar frustrado ou humilhado.

A meta do sociopata é ganhar. E ele está disposto a fazer qualquer coisa para chegar lá.

Eu confesso que os primeiros meses foram maravilhosos! Melhores não poderiam ser. Mas tem coisas na vida que tem que acabar. Então se você já passou por isso, ou está passando, espero que o post tenha ajudado =D

Beijo!

***
Leia mais em: Sociopaths (in english)

Meu Namorado Psicopata

8 comentários:

Camisinha.com disse...

olá,

um artigo de fato de primeira linha!

temos montes disso por aí espalhados, vale a iniciativa em alertá-las.

vc só esqueceu de uma palavrinha mágica... eles são terrivelmente sedutores...

ao mesmo tempo que coloca a mulher no céu!!! imediatamentedesce com ela de lá aos pontapés!!!

..

mulheres, atentas a este tipo de crueldade.

já nos passam a melhores literaturas e até a prática ( não se no seu caso ) que o maior problema em se tentar sair de um relacionamento assim consiste no fato dela ( mulher) se sentir merecedora de tal sofrimento.

a culpa a persegue e ela se omite de tal forma,
que confunde realidade com
fantasia.

amor com desamor.

perde-se o limite.


.


mto bom, amiga!!

ainda bem que sobreviveu a tudo isto e está aqui nos alertando contra estes tipos...

bjus no coração!


.

str4nho disse...

lol
bom texto =)
identifiquei algumas pessoas nessa história =x

2 ou 3... maaasss uma delas eu já afastei, uma outra é impossivel de afastar mas não é um nivel muito alto é aturavel xD

Guilherme disse...

Só vou ter que discordar de você no que diz respeito à misantropia.

Não é uma escolha ou estilo de vida e tampouco uma doença. De acordo com a pesquisa que realizei, tendo como base alguns artigos técnicos (redigidos por especialistas), a misantropia é um traço da personalidade.
O traço é um aspecto do comportamento duradouro da pessoa; é a sua tendência à sociabilidade ou ao isolamento; à desconfiança ou à confiança nos outros. O comportamento final de uma pessoa é o resultado de todos os seus traços de personalidade. Estes traços de personalidade são formados na infância, modifica-se apenas o modo de eles se manifestarem, ao longo de toda a vida. Os traços são características permanentes da personalidade que diferem de pessoa para pessoa.

Mika disse...

O pior é que mesmo sabendo qual problemas as vezes as pessoas tentam concertá-lo na esperança de salvar...

Bruna Hong disse...

Acabo de sair de um relacionamento de 4 meses com um sociopata (sim, sociopata e não mentiroso patológico).
Se mostrou uma pessoa totalmente carinhosa, educada, companheira. Daqueles pra não botar defeito algum... inteligente e muito bem articulado. Começamos a fazer plano e parecia tudo muito maravilhoso. E quando a esmola é muita até o santo desconfia. Comecei a desconfiar de algumas coisas e no fim descobri que a vida dele era um mar de mentiras. Sobre trabalho e fidelidade.
Me traia nas redes sociais, inclusive onde postava fotos nossa.
Terminei ontem e ainda estou tentando entender como uma pessoa faz isso e como eu me deixei levar... O choque é grande, porque eu fui muito sincera e ele manipulador de tudo!
Por favor, mulheres... desconfiem mais do que os homens falam e procurem sempre evidência das coisas!
Agora, o que fica disso tudo é o trauma com as relações futuras!

José Ivanildo Bezerra do Nascimento é o nome do sociopata.

Quem quiser, depois dá uma olhada no site Don´t Date Him Girl. Acho que deveria ter versão brasileira para que as mulheres pudessem se prevenir também!

Bruna Hong disse...

Acabo de sair de um relacionamento de 4 meses com um sociopata (sim, sociopata e não mentiroso patológico).
Se mostrou uma pessoa totalmente carinhosa, educada, companheira. Daqueles pra não botar defeito algum... inteligente e muito bem articulado. Começamos a fazer plano e parecia tudo muito maravilhoso. E quando a esmola é muita até o santo desconfia. Comecei a desconfiar de algumas coisas e no fim descobri que a vida dele era um mar de mentiras. Sobre trabalho e fidelidade.
Me traia nas redes sociais, inclusive onde postava fotos nossa.
Terminei ontem e ainda estou tentando entender como uma pessoa faz isso e como eu me deixei levar... O choque é grande, porque eu fui muito sincera e ele manipulador de tudo!
Por favor, mulheres... desconfiem mais do que os homens falam e procurem sempre evidência das coisas!
Agora, o que fica disso tudo é o trauma com as relações futuras!

José Ivanildo Bezerra do Nascimento é o nome do sociopata.

Quem quiser, depois dá uma olhada no site Don´t Date Him Girl. Acho que deveria ter versão brasileira para que as mulheres pudessem se prevenir também!

André MeloRX disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
André MeloRX disse...

Muito bom... assim como os outros textos...